Câmara de Porto União realiza 3ª Sessão Ordinária

A Câmara de Vereadores de Porto União realizou nesta terça-feira, 19, a sua 3ª Sessão Ordinária de 2019 sob a presidência do vereador Carlos Roderlei Pinto – Bifão – (PR).

Projetos e pareceres foram aprovados na sessão. Destaque para o projeto de autoria dos vereadores Neilor Grabovski (MDB) e Gildo Masselai (PSDB) que proíbe a soltura de fogos de artifícios com ruídos. O projeto recebeu uma emenda do vereador Christian Martins (MDB) e na votação do parecer favorável da Comissão de Constituição e Justiça, o vereador Elio Weber (MDB) solicitou vistas no processo, que deve voltar a votação na próxima sessão.

A Sessão teve a participação dos alunos do 9ª ano do Colégio Coração de Maria, que vieram conhecer como funciona uma sessão ordinária do Legislativo. Os alunos foram acompanhados pelo professor José Carlos Gonçalves.

Os vereadores Martins e Weber, fizeram uso do grande expediente da casa, onde criticaram novamente as condições da rodovia estadual SC-135, que liga o município com o Distrito de São Miguel da Serra que inicia nos próximos dias a comemoração de seu centenário de fundação.

O Vereador Sandro “Batata” Calikoski (MDB) fez uso da palavra para comentar algumas reclamações de moradores. Pessoas foram até o vereador reclamar da maneira da abordagem de alguns dependentes de álcool e outras drogas, que acabam se aglomerando em alguns pontos do município. Segundo ele, um idoso ao negar ajuda financeira a um deles, foi ameaçado. Ao lado do Presidente da Casa, o vereador cobrou ações dos órgãos competentes para encaminhar essas pessoas aos cuidados necessários.

O presidente do Legislativo no final da sessão fez uso da palavra solicitando mais respeito ao poder legislativo. “Tenho que fazer esse relato, quero chamar atenção da indiferença de algumas pessoas da equipe do executivo municipal com o Poder Legislativo. Não foi convidado nenhum vereador para fazer parte da mesa de trabalhos numa reunião na secretaria de saúde, que debatia as ações de combate à dengue. A reclamação foi feita pelos vereadores da base de apoio do prefeito. Devemos sanar esse problema. Tinha dois vereadores que estavam representando o Legislativo e não foram convidados para fazer parte da mesa de trabalho. Somos o para-choque e os representantes da população e merecemos respeito”, destacou Bifão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *